Portal da Cidade Campina Grande

MEDICINA VETERINÁRIA

A Importância da Hemodiálise na Medicina Veterinária

A Hemodiálise constitui uma terapia substitutiva renal

Postado em 21/09/2021 às 20:24

A hemodiálise (HD) foi realizada pela primeira vez em cães de forma experimental em 1913 e evoluiu para se tornar a base da gestão da doença renal crônica terminal em humanos por volta de 1924.

Na medicina veterinária tem sido descrito por quase esse mesmo período, no entanto, só nos últimos dez anos saiu da obscuridade clínica para integrar gestão da uremia aguda em cães e gatos, tornando-se um padrão avançado de terapia.

 A HD constitui uma terapia substitutiva renal, baseado na circulação extracorpórea do paciente, na qual a composição do sangue é alterada quando o mesmo é exposto indiretamente a uma solução artificial, solução dialisante, através de uma membrana semi-permeável (rim artificial).

A HD permite a filtração, com a finalidade de: remover toxinas urêmicas como uréia; creatinina; fósforo e potássio, estabelecer o equilíbrio ácido-base e hidro-eletrolítico adequado, pois promove oferta de bicarbonato o que melhora o ph sanguíneo, redução de volume em pacientes oligúricos e anúricos hiper-hidratados iatrogenicamente, prevenindo edema pulmonar.

 Desse modo, mostra-se ser um método efetivo e seguro, tanto do ponto de vista do acesso venoso, quanto do procedimento em animais acima de 5 quilos de peso corpóreo, contribuindo assim para o tratamento clínico da doença renal e aumentando a esperança de vida dos pacientes que apresentam uremia grave.

Sem a disponibilidade de uma terapia de substituição renal, animais que não respondem a terapia clínica estão destinados a morrer de complicações da uremia. As indicações incontestáveis para a hemodiálise são: Insuficiência renal aguda, pacientes crônicos agudizados e intoxicações.

A hemodiálise aumentou a eficiência e reduziu o trabalho médico intensivo quando comparado com outros métodos dialíticos como a dialise peritoneal. Para realização de um tratamento hemodialítico é necessária a presença de um aparelho de hemodiálise, soluções dialisantes adequadas a cada caso, bem como cateteres venosos centrais que permitam um acesso vascular adequado. Associado a esses componentes, é fundamental a presença de pessoal especializado.

IVANA FERNANDES VIDAL

CRMV/PB 0847

MÉDICA VETERINÁRIA FORMADA PELA UFCG

MESTRE EM CIÊNCIA VETERINÁRIA PELA UFRPE

DOUTORA EM MEDICINA VETERINÁRIA PELA UFCG


Fonte:

Receba as notícias de Campina Grande no seu WhatsApp.
Clique aqui, é gratis!

Deixe seu comentário

Outras notícias