Portal da Cidade Campina Grande

ECONOMIA

Setor de eventos sofre na PB para retomada no "novo normal"

Para empresário, a exigência de testes de Covid encarece para o consumidor e tem transformado a Paraíba em "exportadora de turistas"

Postado em 19/11/2021 às 15:40 |

Tupac Dantas é empresário do setor de eventos em Campina Grande (Foto: Reprodução da Internet)

A retomada dos grandes eventos na Paraíba, no "novo normal" imposto pela pandemia de Covid-19, está sendo a passos lentos. Devido às exigências de biossegurança decretadas pelo Governo do Estado, as casas de shows têm encontrado dificuldades em retomar a realização de shows de grande porte.

Em Campina Grande, o Spazzio anunciou uma série de exigências para o público, assim podendo manter a realização do show com o cantor João Gomes, neste sábado (20). Anteriormente, os campinenses viram serem cancelados os shows da Vaquejada do Parque Maria da Luz e do Palco Cultura Inglesa, que traria Zezé Di Camargo e Luciano e Fábio Jr. nos meses de outubro e novembro, respectivamente.

Para o empresário do ramo de eventos, Tupac Dantas, com regras tão rigorosas no Estado, o setor tem sofrido e isso tem afetado a todos. A Paraíba está se tornando uma "exportadora de turistas para estados vizinhos".

"Fomos [o setor de eventos] os primeiros a parar e estamos ainda sem voltar. Estamos cercados por estados onde a flexibilização para grandes eventos está acontecendo e sem a exigência de exames de Covid. E isso é o grande ponto que realmente está inviabilizando a realização de grandes eventos na Paraíba. Enquanto isso, os estados do Rio Grande do Norte, Pernambuco e Ceará estão fazendo grandes eventos; e a gente exportando turistas, no lugar de importar", declarou Tupac.

Segundo o empresário, a exigência de testes de Covid encarece o custo do evento para todos os envolvidos, desde o empresário até a ponta, com o valor final do ingresso para o cliente se tornando inviável.

"Imagine um evento onde você coloca um verdadeiro ecossistema econômico funcionando, desde o produtor, mesário, iluminador, até o rapaz do churrasquinho, o segurança. Todo esse ecossistema econômico, todas as categorias desse setor produtivo, tendo que apresentar, além da carteirinha de vacina com suas doses ou esquema vacinal completo, um exame de Covid. O custo que isso tem no final inviabiliza totalmente, quando você joga isso pra cliente", detalhou.

Tupac explicou que a exigência do teste de Covid também aumenta os custos com as apresentações. Na somatória final, o público é o mais afetado, o que tem inviabilizado a realização de grandes eventos na Paraíba.

"A banda, que está indo com sessenta pessoas, por exemplo, vai ter um custo dobrado pra poder fazer os exames em todo o seu pessoal. Então, esse valor vai se repassado automaticamente para o empresário e o empresário passa para o cliente, aumentando o valor do ingresso. Porque se não, inviabiliza economicamente o evento de ser feito. Mas ainda tem outro ponto: esse cliente também tem que fazer o teste de Covid. Então, um ingresso que geralmente sairia por quarenta, cinquenta reais, vai pra cem reais; e a pessoa que vai comprar esse ingresso também tem que fazer o exame e gastar mais setenta a oitenta reais. Se for um casal, multiplique por dois... pra sair de casa o custo vai para quatrocentos reais, entre ingressos e testes", lamentou Tupac Dantas.

Acrescido a isso, o Decreto Estadual limita o público a 20% da capacidade do local. Com menos pessoas, o ingresso fica mais caro e isso tem feito muitos empresários desistirem de realizar grandes eventos.

Reunião com o Ministério Público 

Tupac informou ainda que participou de uma reunião no Ministério Público, juntamente com alguns empresários de Campina Grande e de João Pessoa, na última quinta-feira (18),  muito promissora para o setor de eventos. Na ocasião foi destacado que a retomada dos grandes eventos no Estado depende muito da população. 

"Devemos incentivar a vacinação das pessoas, para que elas busquem estar com seus ciclos vacinais completos para poderem ir a grandes eventos. O Ministério Público mostrou uma sensibilidade incrível com o setor e a preocupação no momento é um zelo com a vida das pessoas, o que nós que promovemos eventos também temos. Então, estamos buscando estratégias para incentivar a vacinação para toda a sociedade, pois esse é o único caminho para que a gente possa sair disso tudo da melhor forma", pontuou o empresário Tupac, proprietário da Vila Sítio São João em Campina Grande.

É importante que a população se vacine para que haja um ambiente favorável à liberação dos grandes eventos. Na Paraíba, até esta quinta-feira (18), foram aplicadas 5.448.387 doses de vacina contra a Covid-19, o que representa 74,46% da população imunizada com pelo menos uma dose, em todo o Estado.

Fonte:

Receba as notícias de Campina Grande no seu WhatsApp.
Clique aqui, é gratis!

Deixe seu comentário

Outras notícias