Portal da Cidade Campina Grande

AÇÃO SOCIAL

Quem dá esmola não dá futuro

Campanha desenvolvida em benefício da criança, com apoio da PMCG, inicia ações na primeira quinzena de Setembro

Publicado em 02/09/2022 às 07:19
Atualizado em

A campanha “Quem Dá Esmola, Não Dá Futuro”, lançada há cerca de um mês e realizada de forma permanente pelo Conselho de Defesa e dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDDCA), com o objetivo de combater a mendicância no município, está se organizando para a realização, nessa primeira quinzena de setembro, de várias ações. Inicialmente, ocorrerá ciclo de palestras em escolas públicas e particulares, bem como equipamentos sociais do município; além de coleta de alimentos e outras ações, envolvendo empresas e instituições.

A ada dia, a campanha realizada em parceria com a Promotoria da Infância e Juventude (MP), Ministério Público do Trabalho (MPT), Conselho Tutelar, com o apoio da Prefeitura de Campina Grande, através da Secretaria de Assistência Social (Semas), e da Procuradoria Geral do Município, vem ganhando mais adeptos, a exemplo da Igreja Católica, por meio da Diocese de Campina Grande, que firmou parceria no início do mês passado; e do Shopping Partage, que também fechou parceria no último dia 25 de agosto, durante reunião com a coordenação do CMDDCA.

“A articulação já está sendo feita com 25 Paróquias, para a colocação de pontos de coleta, incluindo os distritos de Galante e São José da Mata, para contribuirmos com a campanha da Mendicância”, afirmou o padre Luciano Guedes, Vigário Geral da Diocese/CG.

“Temos uma preocupação com a mendicância de forma geral, especialmente quando se trata de crianças, pois entendemos que de fato “Quem dá esmola, não dá futuro”. Estaremos participando ativamente da campanha, a partir da coleta de doações, que será uma das ações, bem como a divulgação de todo esse trabalho, no sentido de conscientizar a clientela do Shopping a não praticar a mendicância com as crianças”, acentuou.

“A ideia é também dá continuidade a essa parceria com a Prefeitura, através de projetos sociais, onde estaremos referenciando e ajudando a cuidar dessas crianças, por meio de várias iniciativas que estaremos divulgando, posteriormente”, afirmou o

Gerente.

Para Renata Andrade, coordenadora do CMDDCA, “precisamos ter esse olhar mais sensível para a questão da violação, que está por trás do simples ato de ‘dar esmolas’, por isso estamos felizes em poder contar com novos parceiros que se preocupam com essa realidade; e todos juntos, podemos mudar aos poucos a realidade de muitas crianças e de seus familiares”, ressaltou a coordenadora.

Ações nos CRAS

Além das parcerias, as ações serão ampliadas através dos Centros de Referência em Assistência Social (CRAS), que estarão realizando ciclos de palestras sobre o tema. A campanha também será trabalhada pelos demais serviços da Semas, que atuam com o público em geral. Além disso, a intersetorialidade, que consiste no trabalho conjunto com outras Secretarias, à exemplo das Secretarias de Educação (Seduc), Saúde, Cultura (Secult) e STTP, será um dos pontos altos da campanha, no sentido de conscientizar as famílias sobre a iniciativa.

Para a diretora de Proteção Social Básica, Joelma Martins, é muito importante que a campanha alcance todos os territórios no município, pois é visível o crescimento do número de crianças nos semáforos, bem como na exploração do trabalho infantil; apesar de sabermos, que esse crescimento, está relacionado com a questão econômica, bem como a falta de acesso à renda por parte dessas famílias.

“É preciso entender que: “é papel das famílias proteger os seus filhos, e do adulto, suprir a necessidade da criança. Por outro lado, cabe ao Serviço Público, acolher e aplicar a proteção social, e da própria sociedade em não dá esmola; já que quando damos esmola, condicionamos a criança a permanecer no espaço, expostas à diversos riscos pessoal e social. Elas inclusive, deixam de frequentar as escolas, bem como os próprios serviços oferecidos pela Prefeitura”, concluiu a diretora.

Telefone/Campanha

A campanha também dispõe do telefone (83) 98640.8357, para tirar dúvidas, esclarecer objetivos e orientar a população como fazer as doações.

Fonte:

Receba as notícias de Campina Grande no seu WhatsApp.
Clique aqui, é gratis!

Deixe seu comentário